Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Prà Vida Real

Blog de Ana Calha. Sobre Diálogo que nos aproxima. Uns dos outros.

Prà Vida Real

Blog de Ana Calha. Sobre Diálogo que nos aproxima. Uns dos outros.

E se fosse de graça?

 

 

Digam-me se acontece convosco.Vão passando os anos e damos por nós a fazer as mesmas perguntas e os mesmos comentários às respostas dos que nos são mais queridos. E que mais nos conseguem irritar. 

 

As coisas repetem-se e chateamo-nos porque as pessoas parecem já ter respostas feitas. Têm ideias fechadas e não querem mudar. 

 

Vamos a exemplos: o meu marido, quando lhe pergunto se quer ir sair no fim de semana, se quer passear ou investir em algo que tenha custos, responde "Não". Sempre foi assim. Nos primeiros meses em que namorámos, isto deixava-me possessa. Como é possível dizer sempre não? Não ter sonhos, não quer experimentar? Isto pensava eu na minha pequenez. Sem o tentar compreender.

 

Procurei dentro de mim como vencer este impasse. E decidi, quero saber comunicar não de uma forma de funcione para mim mas que crie uma ponte até ele. Até eu o compreender. Se quero respostas diferentes, preciso de qualquer coisa diferente da minha parte. No pensamento que se atribui (ainda que não 100% confirmado) a Einstein, lemos "Insanidade é continuar a fazer sempre a mesma coisa e esperar obter resultados diferentes." É mais um menos isto que me guia, já que observo à minha volta os sinais perigosos de relações em que vemos de fora uma pessoa que diz uma coisa, a outra responde outra. E SEMPRE a mesma pergunta, para a mesma resposta. E as duas se irritam. Ano após ano. 

 

Numa das muitas vezes em que fiz ao meu marido uma das minhas propostas, tentei ouvi-lo melhor no seu curto "Não". E lembrei-me de perguntar: E Se Fosse de Graça? 

gratis.gif

 

 

A resposta foi "Ah, assim sim. Fazia três ou quatro viagens. Tinha três ou quatro filhos. 

 

Estava aberta mais uma porta que me permitiu compreende-lo melhor e aquilo que está por trás das suas respostas que saem da boca sem muita explicação. 

 

Assim vamos dialogando. Assim nos vamos conhecendo. 

Follow

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.